Monday, February 9

É por isto que continuo a escrever

Quando estive nove meses em Portugal passou-me pela cabeça deixar de escrever no blog, uma vez que o blog estava relacionado com a minha vida nos EUA. Não o fiz, porque mesmo sem as minhas aventuras nesta terra, o blog continuava a ter cada vez mais visualizações e seguidores e isso fez-me continuar.
Por vezes recebo emails que me deixam sem palavras, de pessoas que não conheço, mas com as quais me identifico. Foi o caso da Catarina, que me escreveu, sem esperar resposta, apenas para me dar a conhecer o seu sonho. Enquanto lia o email, pensei que poderia ter sido escrito por mim, recuei aos meus 17 anos e lembro-me que nessa altura pensava exactamente da mesma forma. E em muitos aspectos ainda penso. Uma vez, ao pesquisar na Internet encontrei uma agência que tinha parcerias com escolas em vários países. Tentei de tudo para que os meus pais me deixassem completar o 12º ano nos EUA. Está claro que não me deixaram, para além de acharem que era muito nova para ir viver para outro país sozinha, o curso era exageradamente caro (agora já é possível algo mais em conta). Terminei o secundário, entrei na faculdade e foi só um ano depois de me ter licenciado que descobri o Intercâmbio de Au Pair (na barra do topo podem encontrar o meu antigo blog de intercâmbio).  Decidi que era isso que queria fazer sem pensar duas vezes. E a todos os que me escrevem com o mesmo sonho de viver nos EUA aconselho sempre este programa, pois é a forma mais económica de se conseguir viver neste país. Só saindo da nossa zona de conforto é que realmente começamos a viver e os objectivos e sonhos que temos começam a concretizar-se.


Deixo-vos com o email da Catarina

Olá, Diana!
Eu bem que tentei, mas não consegui resistir em contactar-te. 
Comecei inicialmente por acompanhar-te pelo Instagram e só pelas fotos já fiquei totalmente rendida. Quando descobri que tinhas um blog a vontade foi ainda maior de saber os desafios que encontras aí em NY.  Depois de algumas horas a ver os teus posts (sim... horas!! é que os teus posts fazem-me tanta ''inveja'' e eu quero ver/saber sempre mais)sabia que tinha mesmo que contactar-te. Eu sou uma estudante do 12º ano e sempre senti aquela paixão pelos USA, sempre disse aos meus pais que iria viver lá nem que seja por um ano. Adoro especialmente Los Angeles, mas admito que depois de ver as tuas fotos NYC conquistou-me. Estás a viver o autêntico sonho americano.
O meu pai ''passa a vida'' a dizer que sou mais americana que portuguesa porque eu sigo todas aquelas beauty gurus no youtube e porque eu praticamente exigo que se deva festejar minimamente o Halloween ou porque eu sei que os Patriots ganharam ontem na SuperBowl ou ''pior'' porque eu festejo (muito silenciosamente) o 4th of july - digo muito silenciosamente porque o meu pai depois dava-me uma palestra de uma hora a dizer que eu devia ser mais patriota e tudo mais. Eu considero-me até patriota, adoro o meu país, não há outro melhor, na minha opinião, mas ainda assim não quer dizer que não sinta o bater mais descompassado do coração ao ver fotos como as tuas. «americanices» - diria o meu pai.
Por outro lado, a minha mãe entende melhor a minha ''veia americana''. Penso que também ela quis em tempos emigrar embora nunca me tivesse admitido. Ela sempre me ensinou inglês em casa e mais tarde pôs-me numa academia de linguas onde me encontro actualmente a fazer um curso de inglês. 
Tudo isto para dizer-te que: continua! Agora deves pensar que sou meia maluquinha que escrevo um testamento enorme para isto?! Espero um dia conseguir ir para os USA como tu, mas sou horrivel com despedidas e em deixar as pessoas que eu amo para trás. Quem sabe um dia... Talvez um dia, tal como tu, «pare de sonhar e,de algum modo parta»!! 
Obrigada pela tua atenção e por todas as tuas partilhas tanto no blog como no instagram elas enchem o coração de raparigas como eu com imensos sonhos para serem concretizados.

Catarina Camacho (17 anos)
Ilha da Madeira, Funchal

14 comments:

  1. Eu fico verdadeiramente feliz com o teu testemunho... tenho pena que não fales mais da tua vivência aí... o que fazes, com quem lidas (com portugueses, americanos, de tudo um pouco?), que tipo de hábitos tens... mas adoro que estejas a viver o sonho americano!

    ReplyDelete
  2. Olá Diana. Sou tua seguidora e fã das tuas aventuras por NY.
    Gostaria de te pedir se podes divulgar algumas dessas agências para estudar o 12º ano nos EUA. Tenho procurado mas sem grande sucesso.
    Obrigada. Beijinhos. E continua a escrever muito acerca da tua vida por aí.
    Muito sucesso e muita felicidade.
    Carolina

    ReplyDelete
  3. E ela tem razão, tu alimentas sonhos, tens mesmo que continuar! :D
    Boa sorte!

    http://the3rdfrom96.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  4. Percebo-te. Quando escrevia sobre depressão e distúrbios alimentares, dando o meu exemplo, no meu antigo blogue, a melhor coisa era quando recebia mails a pedir alguma ajuda. Era das coisas que mais me fazia continuar: saber que a mensagem estava a ser transmitida e que estava a ajudar as pessoas a conhecerem melhor aquelas duas realidades.
    Um enorme sucesso, é o que te desejo, Diana!
    Amelia, do antigo come só as batatas

    ReplyDelete
  5. Ohhh já viste tão bom :)) Eu acho que até quem não tenha por sonho ir para os EUA fica maluco com as coisinhas giras que escreves sobre a vida por ai...Continua :))

    Bejinhos

    ReplyDelete
  6. Ai Catarina... Catarina... também sou do Funchal e talvez por me ter revisto nas tuas palavras, decidi escrever: sei que és muito nova e provavelmente estás influenciada pelos media e pela imagem que a TV passa dos EUA. Mas deixa que te diga que o que se vê na tv não é nem pouco mais ou menos a realidade dos EUA, sobretudo se falarmos de LA, uma zona que conheço muito bem. Posso dizer-te que vivo hà 5 anos nos EUA por motivos pessoais (espero regressar a Portugal em 1 a 2 anos) e garanto-te que não há qualquer sítio que eu conheça neste país que se compare sequer à ilha da Madeira, em termos de qualidade de vida (clima, segurança, etc). Então se falarmos de LA... onde o clima até é bom mas é uma cidade onde o número de sem abrigos e pessoas com problemas mentais a deambular nas ruas é surreal e torna a cidade muito desagradável. A adicionar a isso ainda há a inexistente rede de transportes públicos que dificulta imenso a movimentação na cidade. A nível mais geral e tendo vivido em várias cidades, posso dizer-te que me choca o preço dos serviços médicos (basicamente se não tens um seguro podes ficar com um conta na ordem dos vários milhares de dólares e mesmo tendo seguro, sempre que podem esquivar-se a pagar fazem-no...) e a falta de acesso à saúde que faz com que se veja MUITAS pessoas com problemas mentais em todo o lado (especialmente na California e nos Estados mais quentes), as concepções completamente retrógadas e conservadoras nos Estados do Sul e no texas (a maioria acha que toda a gente deve andar armado...o que associado aos tais problemas mentais dá um resultado péssimo como bem se ve nas notícias), a total ignorância do que se passa na Europa (sim porque nós andamos sempre a acompanhar as notícias e as coisas dos EUA mas os americanos, mesmo os americanos com muita educação nas melhores universidades, pura e simplesmente não sabem nem querem saber sobre as notícias da política europeia etc), e por fim o custo de vida. Se estivermos a considerar cidades como NY, SF, Boston, o custo de vida é altíssimo. Eu bem sei que o que se lê nestes blogs faz parecer bem fácil estar aqui, mas isso não é bem assim.... as rendas nestas cidades são probitivas e se não se contar com ajudas da família a experiẽncia nos EUA fica bem menos agradável pois de facto os custos são muito altos. Claro que também há aspectos positivos, sobretudo ao nível de oportunidades de trabalho (mas boa sorte para conseguires um visto H1B - não há muitas empresas que contratam alguém que precise de um visto) e claro está de um ponto de vista cultural e de lazer obviamente que cidades como NY têm muitas ofertas (para quem as pode pagar). PS. Deves seguir os teus sonhos, mas certifica-te que tens os sonhos certos e se os tens por ti ou se os tens simplesmente porque sempre foste viciada em séries e filmes americanos e achas que o teu lugar é precisamente nos EUA por causa disso. Se a razão è esta última... não vale a pena... é que nas séries não se sente o custo das propinas (absurdamente altas... estamos a falar de 40- 60 mil por ano) dos problemas com os seguros de saúde, a falta de dias de férias (nos EUA a prática são 15 dias de férias incluindo baixas de saúde) a falta de sgurança no trabalho etc... De resto desejo-te boa sorte com tudo! Beijinhos!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Diana, gostava muito de saber a tua opinião acerca deste comentário!
      A tua visão também. Obrigada.

      Delete
    2. Não sei o que fazes aí então. Volta para Portugal. Se não és casada não sei o que te prende num lugar tão cheio de defeitos. Há gente que reclama de barriga cheia.

      Delete
    3. Pensei que tinha sido clara quando disse "por motivos pessoais" e "quero regressar em 1 ou dois anos". Parece-me óbvio que o que me prende é precisamente o meu casamento e também o desejo de voltar em breve.

      Delete
  7. Se, além de partilhares as tuas aventuras norte-americanas, podes ajudar outros a terem as suas... excelente.

    Apesar de querer conhecer os EUA, emigrar não é um objetivo para mim. O que me faz seguir este blog é a paixão com que falas da cidade e do país. Acho que mais do que qualquer outra coisa, é esse sentimento que transmites que torna este blog muito bom.

    Rui
    www.nabrevidade.blogspot.pt

    ReplyDelete
  8. É muito bom quando tocamos a vida das pessoas ;)
    Sim Diana, continua :D

    http://loveadventurehappiness.blogspot.pt/

    ReplyDelete

Sejam bem-vindos:)