Monday, March 16

Guia de sobrevivência em Nova Iorque

Achei super interessante e divertido estas regras de etiqueta NY escritas por Nathan W. Pyle. Para quem está a planear visitar ou até mesmo viver, sem dúvida que deve ter em atenção a muitas destas regras e para quem aqui vive, com certeza se vai identificar com muitas delas.

Do We Need To Be Touching? (And 36 Other NYC Etiquette Lessons)
Contacto fisico SÓ quando for mesmo necessário 
Será que há necessidade de haver contacto fisico? Pois bem, se o metro for a abarrotar de gente é perfeitamente normal nos tocar, por vezes vai tão cheio que nem é preciso nos segurar. Massssss se estivermos num espaço onde não há necessidade de haver contacto fisico e MESMO  assim a pessoa insiste em se colar a nós, tenham cuidado! Creepy alert!!

Do We Need To Be Touching? (And 36 Other NYC Etiquette Lessons)
Estejam sempre atentos
Para caminhar nas ruas movimentadas de NYC é preciso estar sempre atento. É incrível como a minha capacidade multitasking tem vindo a melhorar nestes anos. Sou capaz de escrever mensagens enquanto caminho e desviar-me das outras pessoas sem sequer levantar os olhos do telemóvel. Eu sei, não é algo que me deva orgulhar, mas foi uma capacidade que desenvolvi e que me poupa bastante tempo. 

Do We Need To Be Touching? (And 36 Other NYC Etiquette Lessons)
Não ocupar mais que o necessário 
Esta é uma regra que até as crianças sabem, mas que os adultos têm tendência a esquecer por estes lados. Existem aqueles que se sentam de perna aberta, aqueles que colocam a mala ao lado, aqueles que se deitam literalmente no assentos e aqueles que por terem uns quilos a mais (já estou a ser simpática) ocupam mais que um lugar. E quando pedimos para nos sentar olham para nós com cara de chateados como se estivessem a fazer um favor. 

Do We Need To Be Touching? (And 36 Other NYC Etiquette Lessons)
Celebridades ao virar da esquina? NÃO
O que a maioria das pessoas pensa (e o que eu pensava antes de vir para cá) é que a cada esquina se vê uma celebridade. Se pensam em visitar NY pela grande probabilidade de ver famosos, esqueçam! É como encontrar uma agulha num palheiro. A maior parte do tempo vai acontecer é "pensar" que vimos uma celebridade, mas não passa de alguém muito parecido.

Do We Need To Be Touching? (And 36 Other NYC Etiquette Lessons)
Atenção às carruagens vazias. Estão vazias por alguma razão. 
Eu cometi esse erro e jurei para nunca mais. Estava à espera do metro, quando pára, avisto uma carruagem vazia e corro quem nem uma doida para a alcançar ( só quem vive em NY sabe o quanto é difícil encontrar um lugar para sentar). As portas fecham e eis que um cheiro nauseabundo invade-me as narinas. Já só com um olho aberto tento ver de onde vem o cheiro e deparo-me com uma enorme poça de vomitado. Ora toma. Ninguém te mandou armar em chica esperta. 

Nunca caminhar pela saída de ar do metro. 
Nunca me aconteceu ficar com o salto do sapato preso, mas aconteceu-me algo muito pior. Na primeira vez que visitei o Times Square estava um calor avassalador e eu ia toda pipi com um vestido. Não fazia a mínima ideia que isto era a saída de ar do metro. Podem imaginar o que aconteceu ao caminhar em cima daquilo. Veio uma rajada de vento e eu parecia tal e qual a Marilyn Monroe, mas sem o ar sexy a tentar baixar a o vestido. Agora já percebo o porquê as americanas adoram as cuecas da avó. Nesse dia disse mal da minha vida por não estar a vestir algo parecido. 

Deixar a porta aberta ou demorar muito tempo a fechá-la à saída de um restaurante ou café. 
Fazer isso é sinónimo a ter dezenas de olhares e sobrolhos franzidos em cima de nós. Confesso que me irrita muito quando isto acontece. 

Não esperes que parem para que tires uma fotografia, mas se o fizerem é melhor que te despaches.  
Até que sou uma pessoa bastante compreensiva. Sempre que vejo algum casalinho a tirar uma foto tento desviar-me. Se estiver bem disposta, até me ofereço para tirar a foto por eles. Também eu já fui turista nesta cidade (ás vezes ainda me considero) e sei o quanto é difícil conseguir fotos sem emplastros. Mas, existem pessoas que mesmo sabendo que estamos à espera que tirem a foto para passarmos demoram uma eternidade. Ora medem o ângulo ao pormenor, depois arranjam o cabelo, depois é a roupa que não está bem e nós ali a espera. Haja paciência. 

Não esperes que atendam o teu pedido se estiveres ao telemóvel. 
Nos Correios, por exemplo tem mesmo a indicação que tens que desligar o telemóvel se quiseres ser atendido. 

Planeia com antecedência. O metro  não tem rede. 
Excepto algumas estações, o sinal de rede vai-se perdendo a medida que descemos as escadas. Toda a gente sabe que isso acontece ( a não ser que seja o primeiro dia na cidade) e é vê-los aos gritos ao telemóvel estou a ficar sem rede, nao te consigo ouvir! A sério? 

Do We Need To Be Touching? (And 36 Other NYC Etiquette Lessons)
Se o  cheiro da comida que estás a comer ultrapassa o teu personal space. NÃO COMAS!!!
 Já basta o interior do metro ser bastante quente e com pouca ventilação e depois ainda ter que levar com o cheiro a peixe e arroz com chili. É de morrerrrrr! Já para não falar na faculdade. Logo pela manhã é ver a maior parte dos estudantes a comer MacDonalds na sala de aula. Sim, na SALA DE AULA! 

Do We Need To Be Touching? (And 36 Other NYC Etiquette Lessons)
Existem diferenças
Meus amigos, conseguem ver as diferenças? Um é o Emipre State Building e o outro e o Chrysler. Não confundam! Já vi tantas fotos no Instagram com a legenda errada. "Olha eu em frente ao Emipre."  "Não, meu filho esse ai é o Chrysler, ok?"

Do We Need To Be Touching? (And 36 Other NYC Etiquette Lessons)
Se ainda estiveres indeciso no que é que vais pedir NÃO te coloques na fila
Nova Iorque e as filas de espera são um pouco estranhas! Há a tendência para começar a dispersar e no final já não se sabe quem está na fila. Precisa-se do rigor britânico nesta assunto. 

Do We Need To Be Touching? (And 36 Other NYC Etiquette Lessons)
O varão do metro não é uma almofada 
E depois há aqueles que gostam de se agarrar ao varão do metro enquanto os outros que se amanhem. A sério, se isso acontecer o melhor é mesmo pedir à pessoa que se descole. 

Do We Need To Be Touching? (And 36 Other NYC Etiquette Lessons)
Observem antes de arriscarem 
No Inverno, quando a neve começa a derreter a cidade vira um circo. É poças de água e lama por todo o lado. Já cheguei a ter que voltar a casa para trocar de calçado, pois aconteceu-me o mesmo da foto. Pensava que a poça não era funda e pimba fiquei com água até ao tornozelo. O melhor mesmo é ver as outras pessoas a servirem de cobaia. Ops. 

Do We Need To Be Touching? (And 36 Other NYC Etiquette Lessons)
Não parar em frente à entrada do metro! Repitam comigo: Não parar em frente à entrada do metro! 
Turistas do meu coração, usem os neurónios e não parem na entrada do metro, por favor. Mas que mania a vossa de parar nesse exacto sitio para tirar fotos ou para mexer no telemóvel! Depois levam encontrões e dizem que as pesosas em NY não são nada simpáticas, pudera nem todos aqui andam a passear, há quem tenha que chegar a horas ao trabalho. 

Do We Need To Be Touching? (And 36 Other NYC Etiquette Lessons)
Viver em NY não é para todos 
Viver em NY não é tão fácil como parece. É preciso engolir muitos sapos e isso não é para todos. Vejo tanta gente gente super excitada por vir para NY e depois nem dois meses aguentam e já andam a chorar pelos cantos com saudades de casa. Viver em NY é para todos! Não é só dizer "ah é o meu grande sonho viver nesta cidade" . É preciso mais que isso!
Ao mesmo tempo que esta cidade te faz sentir em casa, também te põe para baixo e te dá umas valentes bofetadas se for preciso. E não, não estou a exagerar!

31 comments:

  1. Encontrei isto e lembrei-me de ti: https://www.youtube.com/watch?v=-lCksc3fnaw

    Afinal pode nem ser tudo mau no Tinder. Não percas a esperança :D

    ReplyDelete
  2. Ahah excelente! Boas dicas!

    ReplyDelete
  3. Algumas das dicas são válidas para qualquer cidade, creio eu. São common sense, actually. Mas o post está muito giro. Parabéns!

    ReplyDelete
  4. ohhhh adorei o post :DD E as dicas! espero um dia poder pô-las em prática :)*

    ReplyDelete
  5. Olá Diana,

    Antes de mais: muitos parabéns pelo blog, pelo espírito aventureiro, por nunca desistires dos teus sonhos, mas acima de tudo, por fazeres os outros sonharem tanto como tu :)

    Descobri o teu blog através de um outro (BeUnique, acho que não faz mal fazer um bocadinho de publicidade) e fiquei simplesmente apaixonada!

    Também eu tenho o 'American Dream' há tanto, mas tanto tempo.... Nunca tive a oportunidade (e verdade seja dita, também nunca fui atrás dela) de ter uma experiência em NYC enquanto era estudante e infelizmente agora já começa a ficar um bocadinho tarde para apenas experimentar! Penso que estou numa fase em que é ou tudo ou nada! Já não posso ter a experiência de fazer um erasmus ou au pair para ver se realmente aguento essas 'bofetadas' de NYC e continua a achar que essa é a melhor cidade do mundo.

    Mas, pelo lado positivo, vou ter o prazer de aí estar como turista durante 1 semaninha (como vou conseguir encaixar tudo que quero ver e fazer em 7 dias, não sei! mas eu consigo!) e tenho devorado o teu blog que me tem inspirado, orientado e tantas vezes guiado no meu planeamento do que eu espero ser uma verdadeira aventura :)

    Bem... resumindo, só queria mesmo pedir que, por favor, por favor, por favor, não pares de nos trazer, a estes comuns mortais, as tuas aventuras pela terra do uncle Sam. É por ler textos como os teus que eu continuo a sonhar todos os dias e que sei que um dia ainda irei dizer 'Se conheço NYC?! Sim, é a MINHA cidade!'

    Beijinhos,
    Diana (sim, além do sonho, também partilhamos o mesmo nome :P)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá Diana :)

      Tão bom receber o teu comentário e saber que de certa forma, aos poucos vou inspirando outras pessoas.
      Nunca penses que é tarde para realizar os teus sonhos, os sonhos não têm idade e existem para serem concretizados! Só temos de lutar por eles! Desejo-te toda a sorte do mundo e que te divirtas na tu vinda a NY, quem sabe um dia não será de vez :)

      Beijinho :)

      Delete
    2. Podia ter sido eu a fazer o comentário da Diana.

      Parabéns pelo Blog, e por fazeres o outros viver e sonhar NY como tu.
      As tuas dicas são ótimas, estou a planear ir em breve (só alguns dias, pk o sonho agora é posto de lado, além disso a prioridade são os filhos) e vou completar o meu itinerário com a ajuda do teu blog. Continua....bj

      http://despertarosonho.blogspot.pt/

      Delete
  6. Fui uma vez a Nova Iorque e tive a mega sorte de ver uma celebridade! Vi a Anne Hathaway no aeroporto :) fiquei tao surpreendida que nem me lembrei de tirar foto!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Uns amigos meus foram lá recentemente e ficaram sentados ao lado da Sarah Jessica Parker numa peça da Broadway :)

      Delete
    2. Eu também já vi a Anne Hathaway e Jodie Foster, o que eu queria dizer é que a idade de que se encontra celebridades em casa esquina está um pouco longe da realidade!

      Delete
  7. Algumas destas regras deviam ser prática habitual em todo o mundo :)

    http://thesunnysideoflifeblog.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  8. "Vejo tanta gente gente super excitada por vir para NY e depois nem dois meses aguentam e já andam a chorar pelos cantos com saudades de casa."

    Esta parte é tão uma boquinha para a Joana ahah. You go girl!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu não falo em ninguém em particular, mas de uma realidade que é bem visível aqui. É preciso ser muito forte, não é so querer ir para NY, existem sempre as consequências e nem todos estão preparados para elas. :)

      Delete
    2. Sim..,totalmente.. Aos posts da joana passam a vida a salientar as saudades.. E que dava tudo para ser ela a entregar presentes à familia... Easy! Mete se no aviao e volta para casa :)

      Delete
  9. Ahaha, muito bom. Agora mais a sério, acho que devíamos aplicar essas regras em todo o lado (a parte do metro toca-me particularmente! e acontece o mesmo nas escadas rolantes, é uma praga!...a sério que precisam de parar mesmo aí?).

    ReplyDelete
    Replies
    1. nem me fales das escadas rolantes. Que ódio!!!

      Delete
  10. Certo. Então essa pessoa que infelizmente tem uns kilos a mais e ocupa esses dois lugares o que deve fazer? Não se pode sentar é?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Infelizmente, não, que assim parece que foi uma inevitabilidade que lhe aconteceu e acordou gorda um dia de manhã. Salvo raras excepções, é culpa da pessoa e também não acho que quem tem um peso normal, tenha de ficar com os assentos mais pequenos para si porque teve a infelicidade (aqui, sim, o termo é bem utilizado) de calhar ao lado de alguém com peso a mais (isso é especialmente mau em aviões).

      Delete
    2. Felizmente que não sou obesa e que as pessoas que conheci que passaram por isso não estão a ler este comentário que é de uma frieza impressionante. Em primeiro lugar como disse e bem quando fala de "excepções" há de facto pessoas que engordaram devido a complicações com doenças, etc. Em segundo lugar, obviamente que ninguém acorda do dia para a noite "gorda" mas também é verdade que a obesidade é uma doença e que a pessoa não consegue controlar a sua relação com a comida, seja porque passou por várias tragédias emocionais, etc. Ninguém come propositadamente, engordando até ficar obesa, propositadamente para incomodar o anónimo(a)! A sua insensibilidade é de GRITANTE. E comparar uma pessoa que é obesa com uma pessoa que por falta de educação coloca a sua mala/saco a ocupar a cadeira do lado é naturalmente inconcebível. Eu e o anónimo ficariamos concerteza muito melhor em pé que essa pessoa. E a Diana não estava a falar de viagens de avião. Mas para que saiba as companhias aéreas obrigam essas pessoas a comprar 2 lugares.

      Delete
  11. Fantástico!! Algumas destas regras de etiqueta bem que poderiam ser utilizadas aqui em Lisboa, especialmente as dicas dos transportes públicos e as dicas no restaurante :)

    ReplyDelete
  12. Muito bom este post, no fundo podemos aplicar estas regras em qq lado. Fiquei "pasmada" com o comer na sala de aula e Mac, pela manhã, cruzes canhoto.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sim sim e fazem imenso barulho a comer! É horrivel!

      Delete
  13. Concordo com a ultima frase. Nao é mesmo nada fácil viver em NY. Quanto a isso do comer na sala de aulas... é impressionante a falta de educação (na minha opinião) a que eu já assisti com respeito a esse assunto. É que comer uma barrinha de cereais ou assim ainda se tolera...agora abrir latas de refrigerantes como aquele som típico e estridente....sacar da tupperware para comer a bela da sopa ou mesmo uma refeição completa deixando depois os restos em cima da cadeira ao lado...enfim...uma classe!

    ReplyDelete

Sejam bem-vindos:)